Blog

Como prolongar a vida dos seus alimentos

Como prolongar a vida dos seus alimentos

Cultivar e preservar a sua própria comida não é apenas um passatempo divertido e recompensador, também é uma ótima maneira de economizar dinheiro e garantir uma dieta de alta qualidade.

Portanto, quando a época da colheita se aproxima, há etapas que os produtores podem tomar para garantir a colheita correta e maximizar a recompensa. Existem muitas técnicas para colher diversas frutas e vegetais e, em muitos casos, há mais de uma forma correta de conservar adequadamente a colheita.

Quando realizar a colheita?

O tipo de cultura que está a ser cultivada e a localização geográfica da horta afetarão a época da colheita e as técnicas que o agricultor pode usar. No entanto, existem algumas regras gerais que podem ajudar os produtores a tirar o máximo proveito das suas colheitas.

A melhor hora do dia para a colheita geralmente é pela manhã, logo após o orvalho ter se dissipado. Se a manhã não for uma opção, tente colher  num dia nublado ou mais frio. A ideia é colher os vegetais quando eles tiverem o maior teor de água. Os grãos são uma exceção a essa regra e devem ser colhidos quando estiverem secos.

Muitos tubérculos têm uma janela de colheita maior e alguns podem até ser deixados no solo no inverno. Isso é feito melhor se os tubérculos forem cobertos com uma cobertura antes que a geada do outono comece. Mesmo em climas onde a neve pesada prevalece, é possível continuar colhendo os tubérculos nos meses de inverno. A maioria das ervas e verduras é melhor colhida enquanto as plantas são jovens e antes de irem para a semente.

Diretrizes de colheita específicas de algumas plantas

colheita plantas

Os produtores podem seguir estas diretrizes de colheita específicas de algumas plantas para maximizar a produção da sua horta:

Espargos: Corte as hastes dos espargos no nível do solo. Pare de colher quando as hastes das lanças começarem a diminuir ou após seis a oito semanas.

Feijão: Corte as vagens de feijão quando são jovens. As vagens ficam mais macias quando os grãos ainda são pequenos (1/4 a 1/3 do tamanho total). As vagens maiores de algumas variedades podem ser deixadas na planta para secar e serem usadas como sementes na estação seguinte.

Beterraba: Comece a colheita quando as beterrabas tiverem 2,5 ou 5 cm de diâmetro. As beterrabas da primavera devem ser colhidas antes do início do tempo quente. As beterrabas do outono podem ser colhidas antes do outono ou cobertas para a colheita do inverno.

Brócolos: Colha a cabeça principal antes que as flores abram, ainda num cacho compacto e de cor verde. Depois que a cabeça principal do brócolo for removida, as cabeças menores desenvolverão brotos laterais.

Couve de Bruxelas: Prepare-se para a colheita removendo as folhas mais baixas do caule. Isso aumentará a produção de brotos. Começando pela base do talo, colha as couves-de-bruxelas quando estiverem firmes e com tamanho adequado. As couves de Bruxelas podem suportar uma leve geada (isso pode até melhorar o sabor), mas todas as couves devem ser colhidas antes de um congelamento intenso.

Repolho: Colha quando as cabeças do repolho estiverem sólidas. Cabeças muito maduras tendem a dividir-se.

Melão: Existem duas maneiras de saber quando colher: quando a cor do melão fica bege ou quando a ponta da flor é macia e tem um cheiro doce. Depois que os produtores identificam o cheiro de um melão maduro, eles geralmente usam o nariz para identificar o momento adequado para a colheita.

Cenouras: Colha quando o topo tiver um diâmetro de 2,5 a 5 cm. As cenouras de primavera devem ser colhidas antes do tempo quente. As cenouras de outono podem ser colhidas antes que o solo congele ou cobertas para a colheita de inverno. Muitos produtores acreditam que uma cenoura colhida no inverno é mais doce e saborosa do que as cenouras colhidas em qualquer outra época do ano.

Couve-flor: Em climas mais quentes, as folhas externas devem ser amarradas acima da cabeça para protegê-la. Colha as cabeças de couve-flor antes que fiquem amarelas ou apresentem manchas.

Acelga: As folhas podem ser colhidas continuamente ao longo da estação de crescimento, quebrando as folhas externas da acelga.

Pepino: A maioria das variedades de pepino deve ser colhida quando tiverem 3 a 6 cm de diâmetro e 12 a 29 cm. Pepinos maduros terão gosto e cheiro azedo. As variedades de pepinos em conserva serão mais curtas em comprimento e menores em diâmetro.

Cebola seca: Colha quando os topos caírem. Cure as cebolas trançando as pontas juntas ou colocando-as em um saco de rede e pendure-as em uma área bem ventilada, longe da luz solar direta, por três ou quatro semanas. Os topos podem ser removidos quando as cebolas estiverem totalmente secas.

Cebolas verdes: colha as cebolas verdes quando os topos atingirem 13 cm ou mais.

Cabeça de Alface: A planta inteira de alface deve ser colhida quando a cabeça estiver firme e antes dos "parafusos" centrais.

Rabanete: Colheita após geadas severas, o que realça o sabor. O rabanete pode ser coberto com cobertura morta para a colheita de inverno.

Pimentão: podem ser colhidos assim que a fruta se desenvolver. Alguns produtores preferem pimentões mais jovens e verdes, enquanto outros preferem pimentões mais maduros e coloridos. Para armazenamento a longo prazo, as plantas podem ser penduradas para secar em um local quente e escuro.

Couve: Colha as folhas e caules das folhas quando atingirem um tamanho desejável. Muitos produtores acham que a geada melhora o sabor. Algumas variedades de couve podem ser deixadas no solo durante os meses de inverno para a colheita de inverno.

Alface de folhas: As folhas externas podem ser colhidas à medida que atingem um tamanho adequado durante toda a estação de crescimento.

Ervilhas: Colha quando as vagens estiverem verde-claras e cheias de ervilhas maduras. O amarelecimento das vagens é um sinal de maturidade excessiva.

Batatas: Colha após a morte dos topos, o que geralmente ocorre após a primeira geada da estação. As batatas são colhidas melhor quando o solo está seco. Cave cuidadosamente ao redor da base da planta para evitar hematomas. Deixe a superfície das batatas secar num local escuro e bem ventilado. Batatas são melhor armazenadas a 7 a 12 ° C.

Espinafre: Quebre as folhas externas à medida que a planta cresce ou corte toda a planta de espinafre para colher.

Abóbora: Colha a abóbora antes da primeira geada com uma faca afiada e deixe pelo menos 2 cm de caule preso. O caule ajuda a evitar a cárie ao redor da cicatriz do caule. Cure numa área seca e bem ventilada por 10 dias a 20 a 26 ° C.

Milho Doce: Quando a ponta estiver cheia pela casca, é hora de colher. Outra forma de verificar se o milho doce está pronto é pressionando um grão com a unha. Se sair uma seiva leitosa, está pronto. O milho doce deve ser usado logo após a colheita ou os grãos podem ser cortados da espiga e congelados para armazenamento a longo prazo.

Pimentão Doce: Colha quando os frutos estiverem firmes e em tamanho normal.

Batata Doce: Este vegetal deve ser colhido antes das geadas e temperaturas de congelamento. Evite danificar ao cavar, pois a batata-doce danificada apodrecerá. Cure por uma semana a 24 a 29 ° C numa área bem ventilada.

Tomates: Os tomates estão prontos quando as frutas estiverem vermelhas, mas não moles. Todos os tomates verdes restantes devem ser colhidos antes da geada e embrulhados em jornal ou colocados em sacos de papel e mantidos a uma temperatura entre 13 e 21 ° C. Os tomates verdes colhidos desta forma devem ser verificados regularmente quanto ao amadurecimento.

Nabos: Podem ser colhidos a partir do momento em que têm 2 cm de diâmetro. Os nabos podem suportar geadas leves e muitos produtores acham que a geada melhora o sabor.

Melancia: Para verificar se uma melancia está madura, bata nela com força com o polegar ou o dedo. Um melão maduro soará oco. Um indicador visual de amadurecimento é a parte inferior do melão, que passará de branco para amarelo à medida que a fruta amadurece.

Como armazenar as frutas e vegetais colhidos

armazenar fruta e vegetais

Depois de colher os vegetais, é importante conservá-los adequadamente. A preservação adequada prolongará o tempo em que os produtores poderão desfrutar dos frutos de seu trabalho. Tal como acontece com as técnicas de colheita, há muitas variáveis ​​envolvidas, mas seguir algumas regras gerais pode ajudar um agricultor a prolongar a vida útil do produto. Aprender qual produto a armazenar melhor em quais condições é um primeiro passo sólido na preservação de alimentos.

As melhores condições para armazenar os alimentos colhidos

Para produtos que serão armazenados por longo prazo em seu estado original (não processados), as condições frias (logo acima do congelamento) ou frias (4-12 ° C) funcionam melhor. Nem todas as frutas e vegetais se adaptam bem ao armazenamento refrigerado ou frio. Geralmente, os produtos com casca resistente ou dura serão armazenados por mais tempo.

Outro fator importante para o armazenamento frio e frio é a humidade. Alguns armazenam melhor em condições húmidas, enquanto outros armazenam melhor em condições secas. O armazenamento de longo prazo para produtos pode ser dividido em quatro categorias: frio/húmido, frio/seco, frio/húmido e frio/seco.

O armazenamento em condições húmidas (frio ou fresco) tem um nível de humidade em torno de 90 por cento.

O armazenamento em condições secas (frio ou fresco) tem um nível de humidade de 65% ou menos.

Frio/húmido — O armazenamento frio/húmido tem uma temperatura um pouco acima do ponto de congelamento e a humidade é de 90 por cento. Muitos vegetais e frutas armazenados em condições frias/húmidas duram de dois a seis meses. Frutas e vegetais compatíveis com o armazenamento frio/húmido incluem maçãs, beterrabas, repolho, cenoura, couve-de-bruxelas, alho, nabos, pêras, rabanetes e nabos.

Frio/Seco — O armazenamento frio/seco tem uma temperatura um pouco acima do ponto de congelamento e o nível de humidade é de cerca de 65 por cento. Legumes armazenados em condições frias/secas podem durar até seis meses, enquanto alguns grãos em armazenamento frio/seco podem durar anos. Culturas que armazenam bem em condições frias/secas incluem alho, cebola e grãos integrais.

Frio/húmido — O armazenamento frio/úmido tem uma faixa de temperatura de 4-12°C e o nível de humidade é de cerca de 90 por cento. Os produtos armazenados em condições frescas/húmidas podem durar de dois a sete meses. As frutas e vegetais que se saem melhor em armazenamento fresco/húmido incluem batatas, tomates verdes e algumas variedades cítricas.

Frio/Seco — O armazenamento em frio/seco tem uma faixa de temperatura de 4-12°C e o nível de humidade é de cerca de 65 por cento. Os produtos armazenados em condições frescas/secas podem ser mantidos por três a sete meses. O armazenamento fresco/seco é ótimo para armazenar culturas sensíveis ao gelo, como frutas cítricas, abóboras e batata-doce.

Temperatura ambiente – Alguns vegetais, quando maduros, armazenam-se melhor à temperatura ambiente. Estes incluem pimentas e tomates. Frutas, incluindo ameixas e pêssegos maduros, também são armazenadas melhor em temperatura ambiente.

Frigorifico — O frigorifíco é uma boa maneira de prolongar a vida de muitas frutas e vegetais que, de outra forma, precisariam ser consumidos imediatamente. Armazene vegetais como alface, espinafre, ervilha, milho, brócolos, couve-flor, ervas frescas e abóbora. Maçãs, pêras, melancias e melancias também beneficiam do armazenamento no frigorífico.

Congelador – Congelar o produto é outra maneira relativamente fácil de preservar a fartura da sua horta. Muitos vegetais podem ser congelados crus ou após um aquecimento rápido. A maioria dos vegetais congelados permanecerá boa por até um ano. Alguns dos vegetais congelados mais comumente são milho, ervilha, brócolos, couve-flor, cenoura,, abóbora, espinafre, acelga e couve.

Considere uma arrumação para armazenamento de longo prazo

arrumação alimentos

As arrumações são estruturas usadas para " arrumar " produtos. Muitos são domésticos e são construídos num canto de uma arrumação ou num espaço fechado. Pode ser difícil alcançar condições ambientais precisas numa adega de frutas caseira. O objetivo deve ser chegar o mais próximo possível das condições ideais para prolongar a vida útil do produto.

Para maximizar a sua chance de armazenar produtos com sucesso, comece por selecionar produtos saudáveis, de maturação tardia e sem defeitos. Selecionar os melhores produtos ajuda bastante na preservação. Produtos danificados podem estragar rapidamente e arruinar os produtos adjacentes.

Resista ao desejo de lavar os seus produtos antes de armazená-los. Limpar com um pano seco é tudo o que precisa de fazer. Se o produto estiver sujo ou tiver sido colhido enquanto ainda estiver húmido do orvalho ou chuva, certifique-se de que a superfície do produto seque completamente antes de armazená-lo.

Além de limpar o produto, alguns vegetais podem ser armazenados por mais tempo se curados. Cebolas e abóboras podem ser curadas pelo sol simplesmente colocando-as ao sol por alguns dias. As batatas, por outro lado, não devem ser curadas ao sol, mas sim numa área escura com alta humidade e boa ventilação.

Um termómetro digital e/ou higrómetro são ferramentas úteis para monitorizar as condições atmosféricas de uma arrumação tanto para cura quanto para armazenamento.

Preservar as suas frutas e vegetais colhidos

preservar alimentos

Preservar a colheita é uma maneira fabulosa de aproveitar os frutos do seu trabalho por um longo período de tempo. Aprender a conservar alimentos também é uma ótima maneira de se tornar mais autossuficiente. Cultivar e preservar a sua própria comida lhe dá mais controle sobre o que está a comer.

Secagem

A secagem é outra técnica útil ao preservar as suas colheitas por um longo período. Frutas e legumes podem durar um ano ou mais quando secos adequadamente. Ervas e especiarias culinárias manterão a qualidade até três anos quando secas.

Um desidratador é uma ferramenta útil para secar frutas e vegetais. Algumas frutas e legumes, juntamente com ervas culinárias, podem simplesmente ser pendurados para secar num ambiente escuro e de baixa humidade. Um desidratador solar também pode ser usado para acelerar o processo de secagem sem usar eletricidade.

Algumas das culturas mais populares para preservar por secagem são ervas culinárias, especiarias, maçãs, pêras, pêssegos, ameixas, damascos, morangos, mirtilos, cenouras, aipo, milho, feijão verde, batatas e tomates.

Conservas

Se deseja preservar a sua colheita por mais tempo, o enlatamento é o caminho a seguir. Quando feito corretamente, os enlatados podem durar mais de 20 anos. No entanto, embora ainda seja seguro comer, a textura e os sabores dos produtos enlatados geralmente não duram tanto tempo. A maioria dos alimentos altamente ácidos, como tomates, retém bom sabor e/ou textura por um a dois anos quando enlatados. Alimentos com baixo teor de ácido, incluindo a maioria dos vegetais, manterão a sua qualidade até dois a cinco anos.

O método de enlatamento em banho-maria é bastante simples. O produto é embalado em potes de vidro (com tampas e faixas de conserva) e submerso em água a ferver por um período de tempo específico (consulte a duração da receita). Uma vez removidos, o ar dentro dos frascos escapa e uma vedação hermética se forma.

Alguns dos vegetais mais comuns são tomates, pepinos, feijões, milho, várias frutas, abóbora, folhas verdes, espargos e cenouras. Os tempos de processamento variam dependendo de qual produto está a ser preservado. Certifique-se sempre de seguir o tempo de processamento recomendado para o produto específico que está enlatando.

Fermentação

Para preservar por fermentação, o produto é processado e submerso uma solução salina. Bactérias e leveduras benéficas de ocorrência natural começarão a estabelecer-se na mistura. A solução salina mantém os microorganismos patogênicos afastados, enquanto permite que os microorganismos benéficos fermentem o produto.

Legumes fermentados podem ser deixados em um pote para armazenamento de longo prazo ou movidos para o frigorífico ou até mesmo enlatados para prolongar ainda mais o armazenamento.

Os produtos mais populares para fermentar incluem repolho, cenoura, couve-flor, pepino, alho, couve, pimentão, rabanete e nabos.

Se um agricultor congela, seca, enlata, fermenta ou usa uma arrumação para preservar as suas colheitas, ele ou ela terá o prazer de desfrutar e compartilhar os seus alimentos durante todo o ano!

Bons cultivos ;)

Gostou deste artigo? Separamos alguns artigos que lhe podem interessar:

.



×