Blog

Faça a sua própria horta medicinal hidropónica !

Faça a sua própria horta medicinal hidropónica !

As plantas medicinais são aquelas espécies de plantas que podem ser utilizadas no tratamento de diferentes doenças. Estas são considerados como uma alternativa aos antibióticos convencionais, uma vez que ajudam a impedir naturalmente que os vírus gerem imunidade e, graças às suas propriedades, é possível fortalecer o sistema imunológico, prevenir doenças e reduzir alguns problemas, sem causar efeitos colaterais no corpo; e nem intervêm com os bons microorganismos que se encontram no corpo.

Em todo o mundo, existem inúmeras plantas medicinais que, graças às suas propriedades e características, ajudam a contribuir para a melhoria da saúde e a qualidade de vida das pessoas que as utilizam. Entre as plantas mais importantes estão a camomila, manjericão, árnica, menta, lavanda, bálsamo de limão, orégãos, alecrim, sálvia e tomilho, apenas para mencionar alguns.

É necessário mencionar que estas plantas, podem ser facilmente cultivadas em casa, uma vez que, para obtê-las, não requerem um grande investimento, elas podem até ser produzidas em substrato por hidroponia, o que permite melhorar as suas propriedades e aumentar a produção. Para o seu cultivo, apenas podem ser utilizados os seguintes materiais: caixas de frutas de madeira, plástico preto, substrato com boa drenagem como musgo, plantas medicinais, uma bandeja para germinação, uma pá de jardim limpa desinfectada e solução nutritiva para flores.

Antes de começar,deve escolher um espaço na casa onde as plantas recebam entre oito a 10 horas de luz solar por dia, e esse lugar deve ter uma entrada de água nas proximidades, bem como os meios necessários para colocar uma proteção se necessário, e para evitar que fatores externos, como condições climáticas adversas, afetem a produção.

Uma vez encontrado o sítio, é hora de realizar a germinação e preencher com substrato húmido e colocar as sementes uma a duas por cavidade, e a mesma deve ser levada para um local que não receba luz e que tenha uma temperatura constante. Entre os primeiros sete ou dez dias após a semeadura, as primeiras mudas começam a germinar, altura em que a bandeja tem de ser levada para um local que receba luz indireta para que possa continuar a desenvolver-se adequadamente, durante esta etapa recomenda-se a realização de irrigação uma vez por dia apenas com água.

Quando as mudas têm uma altura aproximada de 15 centímetros ou têm dois ou três pares de folhas reais, é hora de realizar o transplante. Em seguida, preencher os recipientes com substrato previamente humedecido, é importante que o mesmo não seja compactado de forma a que o sistema radicular das plantas possa se desenvolver sem qualquer problema.

O próximo passo é colocar as mudas, antes disso, com a ajuda da pá, é recomendado dividir o substrato em quadrantes para que cada planta tenha um certo espaço, depois é necessário fazer uma perfuração suficientemente grande para entrar facilmente no sistema de raiz . Uma vez que as plantas estão no seu lugar final, é hora de levá-las para o local inicial.

Finalizando é preciso dizer que dado que se tratam de doenças é preciso sempre consultar um médico ou serem consumidos com moderação.

Bons cultivos ;)

Gostou deste artigo? Separamos alguns artigos que lhe podem interessar: